Lançamento oficial do blog

Nos primeiros dias deste ano resolvi escrever um blog novo. Com o tempo a gente muda e até os blogs perdem o foco. Se o ponto central deste corpus de textos é “eu e o mundo ao meu redor”, acabei por me autorizar a falar um pouco de tudo e ir mudando a medida que a Terra gira!

O começo de 2011 foi um período de turbilhão interno justamente por ter passado mais de 2 meses em casa, “à toa”. Cuidei de casa e da família (de perto: humano e felinos), visitei a família (de longe: humanos e felinas), redescobri o quanto gosto de recriar (dar novos usos para objetos), a paixão pelas plantas fez com que eu começasse um projeto de “sacada botânica”… e em março recomeçaram as aulas , reencontrei meus alunos (novos e antigos), entrei em contato com os que não tinha mais notícias, minha veia workaholic reaflorou com todo viço: ignorei minhas apostilas de cursos anteriores e reelaborei tudo novamente do zero!

É engraçado pensar que a primeira vez que tive ambição de ser professora de português para estrangeiros (sim, esta especialidade existe!) foi quando eu ainda era adolescente e minha mãe teve uma breve oportunidade nessa área. Muitos anos se passaram, e minha primeira experiência com docência de inglês foi tão traumática que jurei que NUNCA mais encararia tal fardo (na época não considerei o fato de o lugar em que trabalhei ser desorganizado e não ter a mínima estrutura…). Uns seis anos depois minha terapeuta insistiu muito na ideia que eu deveria pelo menos experimentar mais uma vez (E na minha mente ouvia-se gritos de: Sem chance! Tá louca???)… mas o mundo dá voltas: uma amiga precisou ir para o exterior num final de semestre e pediu que eu a substituísse e, desde então, não me imagino fazendo outra coisa da vida!

A minha formação docente (além da teoria de duas graduações em Letras) é basicamente empírica, um dia me vi dentro de uma sala de aula e me disseram: se você sabe a matéria agora ensine! Até parece que saber e ensinar são sinônimos!!! Hoje em dia planejo minhas aulas de forma que os alunos aprendam se divertindo, interagindo, sem perceber que estão em uma sala de aula (que estudem com internet, livros e dicionários em casa!). Minha mais recente oportunidade está sendo orientar professores em formação (ahhh se eu tivesse tido essa chance!), às vezes reclamam comigo que simplesmente pedi para explicarem este ou aquele ponto sem combinar com eles previamente, mas esta é a melhor forma que conheço de desenvolver o jogo de cintura e capacidade de improvisação necessários numa sala de aula (claro que eles nunca ficam totalmente desamparados, sempre fico ao lado casa precisem de uma “rede de proteção”).

Enfim, este é um pouco de “eu e o mundo ao meu redor”.

Sejam bem-vindas(os)!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: