Despedida/melancolia…

O Yago completou 1 ano em dezembro! Retrospectiva: os três primeiros meses depois que ele nasceu foram terrivelmente difíceis, aos seis meses eu era um zumbi, aos nove ele já estava na escolinha (super bem adaptado desde o primeiro minuto que entrou lá!), aos quase 11 foi desmamado (depois de me dar duas mordidas BEM dadas com seus poderosos 4 dentinhos), no dia de seu primeiro aniversário arriscou dar seus primeiros passinhos andando entre uma pessoa e outra (para o delírio dos convidados da festinha).

Agora com 1 ano e quase 2 meses ele caminha sozinho; como abandonou o berço e agora dorme num colchão no chão (conhecemos o método Montessori) não chora mais ao acordar, simplesmente levanta e sai andando pela casa; sobe e desce escadas se apoiando na mão de um adulto; se sente tão à vontade nas aulas de natação que esses dias tentou “se livrar ” do papai; está começando a balbuciar suas primeiras palavras intencionais “tau” (=tchau) e “pintadinha” ( quando começa o dvd da Galinha Pintadinha); tem seus programas de vídeo favoritos: Galinha Pintadinha e Sid o cientista; tem 7 dentinhos; come tudo que os adultos comem (inclusive, sempre fila umas mordidas do pão da mamãe e umas colheradas da granola do papai)… Tem sido tantas as conquistas e descobertas neste tempo (suspiros!).

Dias atrás vi um vídeo fantástico “O que você gostaria de saber antes de seu filho nascer?“, ri e chorei muito, me emocionei de verdade. Mas não concordo que criar crianças seja como videogame “cada fase mais difícil que a anterior”, aqui em casa, com o Yago cada dia tem sido mais fácil, mais gostoso (talvez porque tenhamos sobrevivido aos 3 primeiros meses- que pareciam eternos!)

E agora, quando eu finalmente estava voltando para o mercado de trabalho formal descobrimos que estamos grávidos novamente! UAU!!! O novo bebê já está sendo amado e cuidado, mas me dá uma peninha de ver o Yago tão pequenininho perdendo o posto de filho único, será que quando a barriga começar a crescer vou conseguir continuar a dar colo e brincar de pular com ele? Será que vou ter energia para acompanhá-lo? Como serão os primeiros meses de puerpério com dois pequenos? Será? Será? Será? São tantas as dúvidas… a única certeza que há é que se há amor tudo fica mais fácil.

Sejam bem-vindos a nos acompanhar nesta nova aventura! 😉

 

Anúncios

Galeria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: